GOLPE: 4 tristes anos (Por Álvaro Barcellos )

Dilma Roussef se reelegia… 

O país respirava ventos mais democráticos e pouco tempo atrás havia conquistado resultados importantes, como revelavam os números de então: havíamos superado significativamente quadros de pobreza mais extremos. Havíamos ampliado a partir de Lula o famoso G8 (até então apenas as oito economias mais pujantes do globo – sim, o planeta é redondo – debatiam os rumos do mundo sob vários aspectos). 

A questão ambiental passava a ser relativamente bem encaminhada. A questão dos Direitos Humanos nos permitia ver a vida sob outro prisma – e a vida era mais cuidada. A infância, mais protegida. Debatiam-se a Democracia Racial, e o povo afrodescendente ocupava mais espaço. Respeitavam-se as Diferenças – inclusive nos planos da Liberdade Sexual e seus desdobramentos. A própria Mulher começava a estufar o peito, orgulhosa, nos discursos de Empoderamento.

Não bastasse tudo isso, havia mais de 20 itens ligados à Inclusão Social, com ênfase à Moradia Popular e com acesso muito maior aos Bancos Universitários, democratizando muito mais esses importantes polos de Produção de Saber…

Mas os Super-Ricos – e seu imenso cordão de bajuladores – começavam a movimentar-se, incomodados com a presença de um neto de sua ex-empregada na mesma sala-de-aula de seu netinho na Faculdade. Ou de seu vizinho viajando no mesmo avião em que voava também o filho de seu empregado na fábrica. Homens que nunca esperavam na fila encontravam ex-funcionários de sua Rede de Lojas na mesma Concessionária de Veículos…e por aí iam as coisas…

A saída dos Super-Ricos – que deviam, somando-se as 20 ou 30 maiores empresas do país, algo em torno de 3 trilhões (isso mesmo) aos Cofres Públicos – estava se desenhando: GOLPE na Democracia. Com a derrubada de Dilma (e a Manutenção de Temer, este indicado por estes mesmos Super-Ricos). E Dilma se recusava a tocar a Reforma Trabalhista, que retira criminosamente inúmeros Direitos e Conquistas Históricas dos Trabalhadores. E também se recusava a tocar a Reforma Previdenciária – até por saber que tais Empresas deviam Fortunas aos Cofres Públicos, inclusive à própria Previdência. Também Dilma recusava-se a entregar o Pré-Sal, entendendo-o como algo importante para o povo brasileiro.

Então, o GOLPE veio mesmo. E veio para promover o enterro de boa parte da Esperança, recuperada desde 2003. E veio o ataque feroz contra Associações e Sindicatos, rasgando a CLT, e fragilizando os Trabalhadores em sua Luta Diária diante do imenso poder do Capital, abrindo margem para algo que vem sendo encarado como Neo-Escravismo, inclusive com ameaça de Extinção da própria Justiça do Trabalho.  

E veio a Reforma da Previdência, condenando os mais velhos – já descartados pelo sistema – a muitas vezes morrer antes de gozar uns aninhos mais tranquilos, em que pudessem embalar os netos.  E veio o descompromisso com o Meio-Ambiente – não por acaso, a Floresta Amazônica passou a arder em chamas, em incêndios muito tristes e criminosos, dizimando aldeias, levando à morte e ao desamparo povos indígenas que ainda habitam a Região e também torrando animais diante do Fogo da Ganância Capitalista que não apenas escapa impunemente, como também não conhece limites. Daí, o absoluto silêncio das autoridades governamentais. Nenhuma novidade: o presidente, e ex-incendiário do quartel, já dizia em campanha que não deixaria um único centímetro de terra para os índios…ironicamente, o povo que foi invadido e vem penando desde 1500.

E veio, lógico, o TOTAL ABANDONO dos Ítens de Inclusão Social, deixando assim os trabalhadores à míngua e sem Direitos – a ponto de o ex-incendiário do quartel ter dito: ou quer Trabalho ou quer Direitos…

Os deputados e senadores que venderam seus votos em nome de deus e da família e blábláblá receberam gordas quantias e enterraram sem cerimônia a nossa já fragilizada Democracia. Com farta conivência do Poder Judiciário (que ficou francamente descaracterizado enquanto instituição frente aos tantos desmandos – o que não impede felizmente de ainda termos juízes bem sérios, que todavia constituem minoria). E com a Ação Predatória desses tantos Falsos Profetas, TOTALMENTE DISTANTES de JESUS, e que se utilizam de sua condição de Pastores, conduzindo o Rebanho pobre, enquanto esses mesmos pastores inescrupulosamente acumulam FORTUNAS ao venderem, por exemplo, vassouras supostamente ungidas a mil reais…ou fios da barba do Senhor, entre outros descalabros…sob à luz do dia…em tempos de trevas que ajudam fortemente a semear.

Um dia, provavelmente, e esperamos que não demore, viraremos o jogo, desmascarando-os todos, com base nos Ninhos da Resistência que soubermos construir. Porque a Terra é Redonda. E como lembra Cazuza,  o Tempo não para…nunca!   

Fonte: Álvaro Barcellos é Colunista da RádioCom

Deixe uma resposta