Ação solidária arrecada doações em prol da comunidade quilombola Cerrito Alegre

postado em: Sem categoria | 0

Com o objetivo de garantir segurança alimentar, durante e após a pandemia, para as 33 famílias que vivem na comunidade quilombola Cerrito Alegre, foi desenvolvida a ação “Ninguém Fica Pra Trás”. 

O projeto busca arrecadar itens avulsos, cestas básicas completas ou dinheiro para ajudar a comunidade que fica localizada na zona rural de Pelotas e necessita de doações. Com um valor médio de R$ 80 é possível montar um kit contendo: 1 kg de açúcar refinado, 5 kg de arroz branco, lata de sardinha, pacote de biscoito sortido, pacote de café, 2 kg de farinha de trigo, 3 kg de feijão preto, 1 kg de massa espaguete, óleo de soja, sal refinado, pacote de leite em pó, pacote de achocolatado, 1 litro de água sanitária, pasta de dente, sabão em barra e sabonete.

“Ninguém Fica Pra Trás” conta com o apoio do Núcleo de Estudos e Pesquisas É’LÉÉKO da UFPel, da Liga Acadêmica de Saúde das Populações Vulneráveis da UFPel (LASPOVUS), da Federação das Associações das Comunidades Quilombolas do Rio Grande do Sul (FACQ/RS) e da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (CONAQ). 

Para doar alimentos ou itens de higiene, basta entrar em contato pelo telefone (53) 98479-8683. Para contribuir com qualquer valor em dinheiro, é preciso realizar uma transferência bancária para Caixa Econômica Federal, agência 0495, conta 013 00372190-0, CPF: 020.261.520-04, em nome de Maria Venancia da Silva Farias (Tesoureira da Associação Quilombola Cerrito Alegre). Após o depósito, deve-se enviar o comprovante para o e-mail grupoeleeko@gmail.com, para controle e prestação de contas da associação.

ADUFPel também doou alimentos à comunidade

Durante o último final de semana, a ADUFPel entregou 2,3 toneladas de alimentos para as comunidades quilombolas do Cerrito Alegre e do Alto do Caixão e para as recicladoras da Cooperativa de Trabalho dos Agentes Ambientais Fraget (Cootafra). A doação fez parte das celebrações do aniversário de 41 anos da Seção Sindical, que ocorreu no dia 18. 

As três comunidades receberam, somados, 510 quilos de arroz e 1800 quilos de outros alimentos. Os produtos foram adquiridos junto ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). 

Fonte: Assessoria ADUFPel

Deixe uma resposta